• Baleia Urbana

Baleia recomenda: "Intérpretes do Brasil"

A compreensão da realidade nada mais é que um apanhado de experiências únicas e individuais que se apresentam de forma fragmentada. Tomar como verdade certas narrativas de realidade é um caminho para a alienação completa e descolamento da própria noção generalista de realidade.


Em tempos distópicos onde essa fragmentação é cada vez mais evidente, não somente pela exacerbação da desigualdade, pela concentração cada vez mais desigual de renda, pela variedade de fontes de informação e pelas tantas possibilidades de comunicação há cada vez mais a negação do diálogo.


Comunicar é transmitir uma mensagem. Isso é parte integrante de um discurso. O discurso se propaga, seja pela força da mensagem, pela sua importância ou até pelo seu oposto, a sua banalidade. A propagação de um discurso é feita através de inúmeras mensagens, suas subjetividades e vertentes. Isso é propaganda.

Ao condensar de modo tão sintético esses conceitos, e teorias de da comunicação, redes e as sociedades nas quais elas ocorrem pode conter várias inferências que, sem dúvida partem essencialmente da mensagem na qual esse próprio texto busca levar.


Essa pequena divagação é apenas um exemplo do que ocorre atualmente e está se exponencializando de forma sem igual, há a transmissão da mensagem, sua propaganda mas não há canais e caminhos para o retorno, estabelecendo, portanto, a ausência de diálogo na sociedade contemporânea.


É fato que nunca houve tantas possibilidades e meios para comunicar, e por outro lado também o diálogo é suprimido. Exatamente por propor um canal de retorno à mensagem, uma crítica a sua forma e conteúdo. Diálogo supõe a abertura não somente uma criticidade de quem recebe a mensagem, mas também de quem a propagou.


Nesse contexto, o baleia recomenda dessa semana traz de volta uma série de entrevistas, idealizadas por Isa Grinspum Ferraz, socióloga e filosofa e cineasta que em um dos seus trabalhos mais relevantes para o audiovisual brasileiro: Intérpretes do Brasil.


Para ajudar a compreender essa fragmentação de realidade mencionada acima destaco os Episódios com Darcy Ribeiro (01), Aziz Ab’Saber(08) e Luiz Felipe de Alencastro (14) e ao final o link para todos os outros vídeos da série.


São quinze conversas com grandes intelectuais brasileiros sobre a cultura, a religião e os diferentes grupos sociais de nosso país:

  1. Notas sobre o Brasil, por Darcy Ribeiro;

  2. Saberes, Manuela Carneiro da Cunha;

  3. Pé na Estrada, por Paulo Vanzolini;

  4. Portugal-Brasil, por Judith Cortesão;

  5. O Sonho Português, por Roberto Pinho;

  6. Vontade de Beleza, por Washington Novaes;

  7. Mistura e Invenção, Hermano Vianna;

  8. Os Vários Brasis, por Aziz Ab’Saber;

  9. Os Caipiras, por Antonio Candido;

  10. Viva o Sertão, por Antonio Risério;

  11. Leituras do Cotidiano, por Roberto Da Matta;

  12. O Candomblé do Brasil, por Mãe Stella;

  13. Presença Africana, por Carlos Serrano;

  14. Mar de Escravos, por Luiz Felipe de Alencastro;

  15. Negro de Corpo e Alma, por Emanoel Araújo.


Outra produção sob a batuta de Isa Grinspum Ferraz trata do seu tio, Carlos Marighella, e como documentário a produção de Isa, que é de 2011 serve de teaser sobre o filme que Wagner Moura dirigiu e está para sair no circuito comercial em 20 de novembro, dia da Consciência Negra. Mas que segue ameaçada, leia na reportagem da Folha sobre as incertezas da estreia do filme em 2019.

Porém a importância do de sua representatividade segue intacta!

Preparem a pipoca, em casa e nos cinemas!


Marighella por Isa Grinspum Ferraz:

Marighella por Wagner Moura:


37 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - White Circle

© 2019. Baleia Urbana por Tales Ferretti